Curiosidades, Dicas / Saúde, Outros Artigos

8 HÁBITOS COTIDIANOS QUE ACABAM COM NOSSOS APARELHOS ELETRÔNICOS

Resultado de imagem para 8 Hábitos cotidianos que acabam com nossos aparelhos eletrônicos

Hoje em dia, é praticamente impossível imaginar a vida cotidiana sem um grande número de dispositivos eletrônicos disponíveis ao nosso redor. Eles estão presentes em quase tudo que fazemos, deixando nosso dia a dia mais prático. Porém, nem sempre cuidamos deles como deveríamos. E alguns dos nossos hábitos corriqueiros acabam reduzindo a vida útil de diversos aparelhos.

Para combater esse problema, descubra quais são os erros mais comuns que devemos evitar para prolongar ao máximo a vida útil dos nossos eletrônicos. Confira!

1. Levar o celular para o banho e para o vaso sanitário

Primeiro, o celular pode facilmente escorregar das mãos molhadas e cair na água. E nesses casos, é bem possível que ele deixe de funcionar de vez.

Em segundo lugar, o hábito pode representar até mesmo um risco de vida. Se um celular cair na banheira enquanto estiver carregando, você pode ser vítima de uma descarga elétrica fatal.

Quanto ao vaso sanitário, os especialistas são unânimes em afirmar: até mesmo cinco minutos no banheiro com o telefone nas mãos podem provocar danos à saúde. Afinal, o banheiro é um dos lugares mais sujos da casa: o vaso e a torneira da pia estão sempre tomados por micro-organismos. Sem falar que, ao dar descarga, as gotículas invisíveis ao olho humano se espalham por todo lado, inclusive chegando à superfície do celular. E aí depois você leva o celular para o quarto ou até para a cozinha. Assim, seu aparelho vira um verdadeiro criadouro de micróbios.

2. Tomar café em frente ao laptop

Ainda que você coma com cuidado, as migalhas do seu sanduíche matinal sempre acabarão caindo no teclado do laptop, ficando presas nos espaços entre as teclas. Mesmo que você ache possível tirar todas as migalhas, é praticamente impossível evitar que a sujeira fique acumulada ali. Com o passar do tempo, esse hábito prejudicará o funcionamento das teclas.

Mas não apenas os alimentos e suas migalhas representam perigo para os computadores. Sua xícara de café também pode causar uma catástrofe: café derramado e um teclado totalmente danificado.

3. Deixar o celular carregando a noite inteira

Se você troca de celular a cada dois anos, talvez não precise se preocupar tanto com isso. Mas caso deseje que seu aparelho sirva por muito tempo, essa informação é crucial.

De maneira geral, as pessoas deixam o telefone carregando a noite inteira para que, no dia seguinte a bateria esteja em 100%. Inicialmente, não há problema nenhum nisso. Edo Campos, representante do fabricante de baterias Anker, afirma o seguinte: “Os celulares modernos contam com um chip que protege o aparelho diante de uma carga maior que a necessária”.

A má notícia é que o aparelho se mantém a noite toda 100% carregado, tentando compensar sempre que sofre uma leve perda na carga. Com o tempo, isso leva à redução da capacidade da bateria. Além disso, baterias de íons de lítio não precisam de cargas completas, que podem, na realidade, ser prejudiciais. A alta voltagem acaba desgastando a bateria; então, é melhor não carregar o celular completamente.

4. Deixar a bateria do celular descarregar totalmente

A realidade é que baterias de íons de lítio, presente em boa parte dos celulares atuais, são programadas para determinado número de ciclos completos de carga/descarga, de 100 a 0%. Depois de algumas centenas desses ciclos, a capacidade da bateria começa a sofrer uma redução. Por isso, é melhor não esperar que o telefone descarregue totalmente. Você já pode carregá-lo quando a bateria estiver em cerca de 20%.

5. Levantar o laptop pela tela

Segundo afirmam os técnicos que trabalho consertando laptops, 17% dos clientes os procuram por conta de manchas escuras que surgem na tela. E geralmente, essas manchas aparecem em pontos da tela pelos quais a pessoa costuma suspender o computador. Como consequência da pressão constante, o aparelho sofre danos que exigem reparos bem caros.

6. Deixar eletrônicos no carro

Deixar seus eletrônicos no carro implica não apenas risco de roubos ou furtos. O fato de o veículo ficar no sol faz com que seus aparelhos fiquem sujeitos ao calor excessivo — ou ao frio excessivo, dependendo da região em que vive. O calor afeta negativamente o processador, e se a umidade do ar estiver alta, pode ocorrer condensação no interior do aparelho.

E mantendo um aparelho eletrônico num local muito frio por um longo período, a bateria e a tela touch acabam sofrendo. Portanto, é melhor não manter o celular nem o tablet no carro por horas e horas, nem no inverno nem no verão. Caso isso aconteça, o ideal é esperar que o aparelho esquente ou resfrie o suficiente para chegar à temperatura ambiente antes de voltar a usá-lo.

7. Limpar eletrônicos com produtos de limpeza doméstica

A fórmula de produtos químicos para a casa, mesmo aqueles descritos como “multiuso”, pode incluir substâncias perigosas para aparelhos eletrônicos. Por exemplo, não devemos limpar laptops, computadores, tablets, nem celulares com a ajuda de produtos de limpeza para vidros e janelas. Eles contêm amoníaco e outros componentes que danificam a cobertura antiestática e contra reflexos presente nas telas. Com o tempo, esses produtos químicos levam ao surgimento de fissuras e deixam a tela amarelada ou opaca.

8. Levar o laptop para a cama

Você pode até adorar levar o laptop para a cama com o intuito de ver um capítulo de sua série favorita antes de dormir, mas são poucas as pessoas que usam um suporte especial nessas horas. Geralmente, o laptop é colocado sobre os joelhos, o que é muito prejudicial. As aberturas de ventilação do aparelho podem ficar bloqueadas. E é fundamental que isso não aconteça, pois do contrário, seu computador sofrerá um superaquecimento, prejudicando a performance da máquina.